Política

Governo entrega projeto da LDO na AL-TO com previsão para data-base e progressões

Aumento será de R$ 540 milhões em comparação com a LDO de 2021. Texto ainda precisará ser analisado e votado pelos deputados.

Secretário Rolf Vidal entrega projeto para presidente da Assembleia — Foto: Esequias Araújo/Governo do Tocantins/Divulgação

O projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) do Tocantins para 2022 foi entregue à Assembleia Legislativa na tarde desta quarta-feira (15) pelo governo do estado. O texto prevê um orçamento com receitas e despesas de R$ 11,4 bilhões. O aumento será de R$ 540 milhões em comparação com a LDO de 2021, que chegou a R$ 10,9 bilhões.

O texto foi protocolado pelo secretário chefe da Casa Civil, Rolf Vidal, acompanhado dos secretários de Planejamento, Sergirlei Moura, e de Orçamento e de Assuntos Parlamentares, José Humberto. Uma cópia do documento foi entregue ao presidente da Assembleia, o deputado Antônio Andrade (PSL).

A LDO serve para nortear a elaboração do orçamento anual, assim como a sua execução. O texto dispõe, por exemplo, do orçamento previsto para o executivo, judiciário e legislativo, além do Tribunal de Contas, Ministério Público e Defensoria Pública.

Conforme o governo, esse incremento na previsão da LDO se dá graças ao avanço da receita do Fundo de Participação do Estado (FPE) e da arrecadação tributária. O aumento é bastante superior ao deste ano, cujo valor previsto foi R$ 100 milhões a mais que em 2020.

[relatedposts]

“Serão contemplados projetos como o Tocando em Frente, que ganha um aspecto muito forte em todos os seus eixos; a retomada dos concursos; o avanço das progressões funcionais; e as revisões gerais anuais, que são as datas bases. Então teremos um 2022 com perspectivas otimistas de avanços em diversos eixos, tanto social como de infraestrutura, de funcionalismo público e outros”, afirmou o secretário Rolf Vidal.

A proposta do governo é baseada nos seguintes eixos: segurança e direitos humanos; desenvolvimento regional, urbano e industrial; desenvolvimento agropecuário e meio ambiente; gestão pública; saúde; educação e cultura; e parcerias, investimentos e concessões. O texto ainda precisará ser analisado e votado pelos deputados.

Com G1

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Enviar Mensagem
Envie seu conteúdo agora!
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Pauta Notícias.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios