Regional

Vídeo mostra mãe e filha sendo agredidas pelo ex-cunhado no próprio prédio

“Eu estou com muito medo, por mim, pela minha mãe, pelos meus filhos”, disse vítima traumatizada

Em Palmas, vídeo que circula nas redes sociais mostra mãe e filha sendo agredidas na portaria do prédio onde vivem pelo ex-cunhado, Silfarley, na madrugada desta segunda-feira, 13. O vídeo mostra o homem chegando à portaria e agarrando o pescoço de Maikyanne dos Santos Lazaro, de 28 anos. A vítima afirma que já fez o pedido de medida protetiva, mas o pedido foi negado.

Justiça bloqueia mais de R$ 800 mil do Estado para aquisição de ‘dieta enteral’ 

Maikyanne dos Santos. Foto: Reprodução

“Eu estou com muito medo, por mim, pela minha mãe, pelos meus filho”, disse  Maikyanne traumatizada com o caso. A vítima afirma que as agressões começaram após uma discussão com o ex-marido, Rodrigo Goulart. O vídeo mostra Silfarley dando socos na mãe da vítima e estrangulando Maikyanne, enquanto o ex-marido tentava conter as agressões. “O Rodrigo não tinha nada haver com a briga”, afirmou  Maikyanne.

Ex-cunhado de Maikyanne dos Santos que a agrediu.
[relatedposts]

Ela disse ainda que já sofreu diversas ameaças do cunhado anteriormente, afirmando que se a visse na rua iria ‘quebrar seu pescoço’ ou ‘meter um tiro na cabeça’. Conforme o relato da vítima, seu ex-cunhado afirmou, no dia da agressão, que iria pegar uma arma para ensinar ‘mulher a brigar’.

OAB vai tomar medidas necessárias após apurar caso da advogada que agrediu pessoa com deficiência 

Maikyanne foi até a delegacia, fez o exame de corpo de delito, pediu medidas protetivas contra ele, por conta das ameaças feitas a ela e a própria mãe, mas o pedido foi negado por entender que não se trata de violência doméstica.

Veja o vídeo 

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Enviar Mensagem
Envie seu conteúdo agora!
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Pauta Notícias.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios