Política

Damares Alves: Futura deputada federal pelo Tocantins?

Confira uma ótica além das polêmicas

Foto:  Marcelo Camargo/Agência Brasil

Que a Ministra Damares Alves já se envolveu em polêmicas isso é inegável. Neste mês a polêmica em pauta teve relação com o vazamento feito pela CNN Brasil da possível candidatura da ministra para concorrer ao parlamento federal pelo PTB Tocantins. 

Embora boa parte da mídia local crucificou-a de todas as formas, tanto pelos fragmentos das polêmicas protagonizadas, quanto pela veemente vinculação ao governo de Jair Bolsonaro, Damares tem notório potencial para representar o Tocantins – visto pela ótica de seus projetos apresentados até hoje.

As campanhas contra o suicídio de jovens no país; os programas em favor do envelhicimento ativo; as ajudas aos imigrantes venezuelanos e ações de apoio à população indigena. Esses são exemplos de projetos que a Ministra de Estado da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH) atua ativamente.

[relatedposts]

 

Prevenção do suicídio 

Para prevenção do suicídio e automutilação de jovens, Bolsonaro sancionou lei que torna obrigatório às escolas e hospitais notificarem autoridades sanitárias, e ao conselho tutelar, possíveis atentados de jovens feitos contra eles mesmos.

Em reunião histórica, Brasão e Carneiro decidem sair a deputado estadual e Capitão Sulino a Federal

Promoção do envelhecimento ativo

Com o objetivo de atender a demanda da pessoa idosa, foi criado o programa Viver, que organiza cursos para inclusão tecnológica, prevenção de doenças, educação financeira e promoção da mobilidade física e da saúde mental de idosos. 

Apoio aos imigrantes venezuelanos

Na época da crise socioeconômica e política da Venezuela, Damares lançou o “Guia de Orientação em Direitos Humanos”, que contém informativos para orientar imigrantes da Venezuela que chegam ao Brasil. 

O guia aborda assuntos como obtenção de documentação, informações sobre direito trabalhista, acesso a serviços de saúde e outros. 

Pandemia da Covid-19

Com a pandemia, o trabalho realizado pela ministra no comando do MMFDH foi ainda mais intensificado. Foram distribuídas mais de 400 mil cestas de alimentos para mais de 153 mil famílias indígenas e a quase 70 mil famílias quilombolas. Mais de R$ 44 milhões foram destinados para garantir a segurança alimentar e nutricional das comunidades tradicionais.

 

Sobre Damares Alves

Damares é paranaense, nascida em 1964. Viveu no nordeste, Bahia e Alagoas, e com a dura realidade vivida pela população do Nordeste, decidiu lutar para melhorar a vida dos menos favorecidos, à margem da sociedade. 

Para cumprir com sua missão, Damares cursou Direito, pela Faculdade de Direito de São Carlos, e em seguida Pedagogia pela Faculdade Pio Décimo. Hoje atua como Ministra de Estado da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos do governo de Jair Bolsonaro. Então, será uma boa opção para representar o Tocantins na Casa de Leis? 

PM prende suspeitos de roubos em Palmas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Enviar Mensagem
Envie seu conteúdo agora!
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Pauta Notícias.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios