Política

Deputado Eli Borges diz que voto impresso é uma saída necessária para a democracia do Brasil

Foto: ReproduçãoEli Borges

Nesta quarta-feira, 16, em sessão ordinária na Câmara Legislativa, o deputado federal Eli Borges (Solidariedade-TO) pediu o espaço de fala para tratar sobre três assuntos que considera importantes: o voto impresso, o estudo híbrido nas escolas públicas e a inclusão de pastores no grupo prioritário de vacinação.

Conforme Eli Borges, o voto impresso é uma saída necessária para a democracia brasileira. “A nossa constituição disse que o poder emana do povo exercido pelo mesmo povo. E o que se sabe é que o povo quer o voto impresso”, diz o deputado. 

“O ministro Barroso alega dificuldade na votação manual. Alega retrocesso. Nós não estamos pedindo a priori que 100% dos votos precisam ser contados, em alguma demanda sim, mas pode ser por etapas”, disse. 

O deputado exemplifica dizendo que 1 ou 2% das urnas terão contagem por amostragem, após um sorteio. “Isso gera uma segurança muito grande nesse sistema eletrônico que quem construiu, na verdade, essa visão entende que ele não é seguro”. 

[relatedposts]

“Então fica aqui externado o meu desejo do voto impresso para o bem da democracia e para a segurança da sociedade”, finaliza. 

Defesa Civil Municipal capacita produtores rurais neste sábado, 19

Estudo híbrido 

Ainda durante sua fala, o deputado disse que apresentou um requerimento a respeito da criação de uma comissão especial para analisar um modelo de educação híbrido com inserção familiar em tempos de pandemia.

“Não dá mais para viver essa expectativa de outras onde que podem vir da Covid-19”, argumenta. 

O corpo docente foi priorizado no plano de vacinação contra a doença, porém Eli diz que ainda há uma insegurança dentro das instituições de ensino.  O deputado ressalta que a Câmara precisa tomar providências sobre a causa, já que ainda há possibilidade de “ainda ter uma pandemia por um tempo bem longo”, disse. 

Vacinação para pastores

Para finalizar, o deputado afirmou que muitos pastores no Brasil estão morrendo de Covid-19, e precisa entrar na lista de prioridade de vacinação. 

“Também é uma reivindicação que fica através de um Projeto de Lei entendendo que é uma categoria que está sentindo muito esse drama da covid-19, e centenas deles tem morrido no Brasil, enquanto levam alegria, paz e esperança para os seus liderados. Portanto eles são vulneráveis a pegar a covid e apresentei um projeto nesse sentido”, finaliza.

Vereador SGT Júnior Brasão participa da posse da “Nova Diretoria da AOMETO”; confira

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Enviar Mensagem
Envie seu conteúdo agora!
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Pauta Notícias.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios