Política

Cinthia Ribeiro anuncia vacinação do público 50+ sem comorbidade

Pessoas de 50 a 59 anos serão vacinadas com a Janssen, junto com grupos prioritários; expectativa é que cerca de 21 mil doses sejam entregues na próxima semana

 

10/06/2021 – Prefeita Cinthia Ribeiro participou da reunião do Centro de Operações de Emergência em Saúde (COE-Palmas Covid-19) para alinhar medidas relacionadas ao enfrentamento da doença.
Local: Gabinete JK
Foto:: Edu Fortes

Autor: Redação Secom |

A prefeita Cinthia Ribeiro anunciou que Palmas vai ampliar a vacinação contra a Covid-19 para o público em geral, começando pela faixa etária de 50 a 59 anos, sem comorbidades, na próxima semana. A expansão será possível com a chegada de cerca de 21 mil doses da vacina da Janssen, prevista inicialmente para o dia 15 no Brasil, e 17 no Tocantins. “Notícia boa a gente compartilha ligeiro. Plano de aplicação da vacina Janssen, está pronto. Esperamos cerca 21 mil doses, suficientes p/ expandirmos a vacinação inclusive p/ grupo 50+ SEM comorbidades”, escreveu a prefeita em sua conta pessoal no Twitter. A vacina da Janssen, braço farmacêutico da Jonhson & Jonhson, imuniza contra a Covid-19 com dose única.

 

[relatedposts]

A estratégia de aplicação das doses da Janssen, elaborada pela Secretaria Municipal da Saúde (Semus), prevê a expansão dos grupos prioritários dentro do Plano Nacional de Operacionalização da Imunização contra a Covid-19 (PNO) e para o público geral abaixo de 60 anos, conforme orientação do Ministério da Saúde (MS). Desde o início da campanha de vacinação contra a doença, a Prefeitura de Palmas vem respeitando a ordem dos grupos prioritários definida pelo MS, avançando conforme a disponibilização de doses pelo Governo Federal.

 

“Estamos fazendo gestão junto ao Governo Federal por mais vacinas para a nossa cidade. Já comprovamos a nossa capacidade de execução, pois temos uma equipe muito eficiente, e quanto mais vacinas tivermos, mais rapidamente imunizaremos a todos”, reforçou Cinthia Ribeiro.

 

Vacina 24 horas

 

No plano de aplicação da Janssen, a Semus prevê um mutirão que inclui atendimento em todas as unidades de saúde da Capital com horários ampliados, incluindo sábado e domingo, dependendo da data de chegada das doses. Também haverá vacinação no formato drive thru, que se mostrou muito eficaz no início da campanha, quando houve um fluxo maior de pessoas, e até uma programação de 24 horas ininterruptas de vacinação em um dos pontos de atendimento.

 

Vereador SGT Júnior Brasão participa da formatura do 1º Curso de Ações Táticas Especiais do TO

 

A previsão é completar a vacinação dos trabalhadores em Educação (atualmente estão sendo vacinados aqueles do ensino fundamental) e das forças de segurança e salvamento; e incluir os grupos de transporte coletivo rodoviário de passageiros, pessoas em situação de rua, população privada de liberdade e trabalhadores da limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos. Além desses grupos prioritários constantes no PNI, será aberta a vacinação para a população geral de 50 a 59 anos, a depender do quantitativo de doses destinado ao município.

 

2ª dose

 

A Semus aguarda publicação de nota informativa da Secretaria Estadual da Saúde (SES) quanto à vacina da Janssen e as orientações para ampliação da imunização para o público geral. Uma das questões a serem observadas é a segurança da oferta da segunda dose para aqueles que já receberam a primeira aplicação. O vacinômetro da Capital informa nesta quinta-feira, 10, que o município já recebeu 101. 155 doses, entre Coronavac, Astrazeneca e Pfizer. Dessas, 83.212 já foram aplicadas (82,26%), das quais 63.856 são D1 e 19.356 são D2 – dados apurados até 9 de junho.

 

Cerca de 80% do estoque aproximado de 18 mil doses já têm destino certo: a segunda aplicação para aqueles que tomaram a primeira dose, especialmente da Astrazeneca, cujo intervalo entre a primeira e a segunda aplicação é de 90 dias. A Pfizer também tem intervalo de 80 a 90 dias, e como as primeiras aplicações ocorreram no início do mês de maio, somente a partir de agosto começa a aplicação da segunda dose. Entretanto, a Pfizer tem prazo de validade de até 30 dias, não podendo haver reserva da segunda dose.

Vice-governador Wanderlei Barbosa participa da formatura do 1º Curso de Ações Táticas da PMTO

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Enviar Mensagem
Envie seu conteúdo agora!
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Pauta Notícias.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios