Regional

Saúde começa o Levantamento de Índice Rápido para Aedes aegypti (LIRAa) nas quadras da Capital

Durante as visitas dos Agentes de Combate a Endemias nas residências serão observadas a presença de recipientes com larvas de Aedes aegyptip

Autor: Redação Semus | 

Agentes de Combate a Endemias da rede de saúde de Palmas começam a partir desta segunda, 24, e segue até o dia 28 de maio, o Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa), na Capital. A ação dos próximos dias, será a primeira ação de levantamento realizada em 2021.

Para a pesquisa do LIRAa, a equipe de profissionais da Unidade de Vigilância de Controle de Zoonoses (UVCZ) dividiu o município em grupos de 8.200 a 12 mil imóveis com características semelhantes. De acordo com o coordenador da UVCZ, Auriman Cavalcante, em cada grupo, também chamado pelos pesquisadores de extrato, serão observados 1/5 (20%) dos imóveis de um conjunto de quarteirões sorteados aleatoriamente pelo programa LIRAa. “A metodologia utilizada para o levantamento permite de forma rápida, a rede de saúde ter conhecimento, por amostragem, da quantidade de imóveis com a presença de recipientes com larvas de Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, chikungunya, febre pelo vírus zika e febre amarela”, explica.

Uma equipe de 100 profissionais estará envolvida no trabalho na área urbana da cidade no decorrer de toda esta semana. “Os dados obtidos com o LIRAa vão ajudar na indicação de ações prioritárias de prevenção e controle, ações educativas a serem direcionadas à população, uma vez que permite a identificação de áreas com maior proporção/ocorrência de focos, bem como dos criadouros predominantes, indicando o risco de transmissão das doenças causadas pela contaminação do mosquito”, ressalta o coordenador.

[relatedposts]

Câmara de Palmas cria Frente Parlamentar do Transporte Público Municipal

Como ocorrerá o levamento?

Os profissionais irão visitar todas as quadras do município para identificar quais os locais com maior concentração de focos do mosquito. Vale reforçar que é fundamental que a população colabore com a ação, liberando a entrada do agente de endemias na casa para realização do LIRAa.

Além de verificar os locais com maior número de criadouros para reprodução do Aedes aegypti, o levantamento rápido possibilita a identificação dos recipientes com água parada que são mais utilizados pelo mosquito para depositar ovos. Durante as visitas dos agentes, os moradores receberão orientações de controle e prevenção do vetor.

Requerimento do Sgt Júnior Brasão que garante segurança aos “Conselheiros Tutelares” é aprovado

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Enviar Mensagem
Envie seu conteúdo agora!
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Pauta Notícias.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios