Policial

Homem é preso após matar a própria esposa em Pequizeiro

Professora morta com disparo de arma de fogo. Foto: Arquivo pessoal

Um homem de 49 anos, foi preso pela Polícia Civil, suspeito de matar a própria esposa, em Pequizeiro. O corpo da professora Elisabeth Figueiredo, de 60 anos, foi encontrado dentro de casa e apresentava lesões na cabeça. De acordo com as investigações, o marido dela fugiu logo após cometer o crime, mas foi capturado e conduzido à 45º DP de Colméia onde foi autuado em flagrante pelo crime de feminicídio.

Durante seu depoimento, o suspeito disse que a esposa teria cometido suicídio. Mas, uma testemunha contou à polícia que viu o criminoso disparando contra a professora, logo após uma discussão entre o casal. A polícia descobriu ainda que os dois já teriam tido várias brigas, mas Elisabeth nunca teria registrado nenhuma denúncia contra o autor do crime.

Após ação do jurídico da APRA, governo do estado terá que indenizar militar

Suicídio

[relatedposts]

A Polícia Militar registrou o caso com suicídio, porque após a morte, uma pessoa teria ligado para a PM informando que a professoram teria tirado a própria vida, dentro de sua casa. O irmão de Elisabeth foi ao local e encontrou o companheiro dela todo sujo de sangue, mas ele não explicou o motivo, além de ter aproveitado o momento para fugir sem que ninguém percebesse.  A professora foi encontrada no chão com marcas de um disparo de arma de fogo. Ao lado do corpo dela foi encontrada uma arma calibre 38.

O esposo de Elisabeth foi encaminhado à Casa de Prisão Provisória de Guaraí, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário. O corpo da professora Elisabeth Figueiredo, será enterrado nesta segunda-feira, 07.

Corpos de duas pessoas vítimas de afogamento são encontrados em Lajeado

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Enviar Mensagem
Envie seu conteúdo agora!
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Pauta Notícias.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios