Regional

Carlesse avalia o uso da vacina Russa Sputnik V para o Tocantins

Foto: Reprodução/Facebook/Embaixada da Rússia no BrasilVacina

Governador Mauro Carlesse avalia o uso da vacina Russa Sputnik V para teste no Brasil. Carlesse se reuniu, por videoconferência, com demais governadores que compõem o  Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável da Amazônia Legal na manhã deste sábado, 05. A compra será realizada apenas quando a Anvisa autorizar a importação para vacinação em massa. 

A Anvisa aprovou a importação da vacina da Rússia, Sputnik V, em quantidade específicas. Além dela, a Anvisa aprovou também a importação da vacina Covaxin, vacina indiana, pelo Ministério da Saúde, para fins de distribuição e uso em condições controladas

Para a autorização da importação, a Agência considerou o cenário da pandemia no Brasil e as lacunas de informação ainda existentes na análise dos dados da Sputnik, bem como a Covaxin. 

Pronampe: Saiba os benefícios da Lei de apoio ao mercado sancionada por Bolsonaro

[relatedposts]

Os importadores apresentaram o relatório técnico de avaliação emitido pelo Ministério da Saúde da Rússia e exigido com base no §3º do art. 16 da Lei 14.124/21. Também foi apresentado ofício emitido pelo Consórcio Nordeste, o qual apresentou ponderações e proposições na compreensão de que cabe às autoridades públicas compartilhar as responsabilidades, propondo a adoção, em caráter de excepcionalidade, de medidas de contingência que estariam sob a responsabilidade dos estados envolvidos. 

Na prática, uma parte do quantitativo de doses da vacina poderá ser importada no primeiro momento para ser utilizada dentro de um estudo de efetividade a ser seguido pelos estados requerentes.

Gurupi realiza barreiras sanitárias neste fim de semana

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Enviar Mensagem
Envie seu conteúdo agora!
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Pauta Notícias.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios