Regional

Em um ano, Tocantins aumentou 250% número de leitos exclusivo para tratamento da Covid-19

Foto: Esequias Araújo/Governo do Tocantins

O governo do Tocantins ampliou em 248% o número de leitos usados para o tratamento exclusivo da Covid-19 em um ano. O Estado viabilizou a implantação de 567 leitos, sendo 213 de Unidades de Terapia Intensiva (UTI).

Os dados são do Relatório Situacional do 1º quadrimestre deste ano, entre abril de 2020 ao mesmo mês de 2021. No ano passado, o Estado contava com 163 leitos em abril; 192 em maio; 228 em junho; 315 em julho; 464 em agosto; e em abril de 2021, com 103 leitos, o que totaliza 567 leitos exclusivos para atendimento de pacientes com a doença.

As três cidades com mais leitos, são as que mais apresentam casos da doença. Palmas está localizada a maior quantidade de leitos, sendo 34% da quantidade, ou seja, 191 leitos. Já em Araguaína são 138 leitos, correspondente a 24%. Gurupi tem 59, 10% dos leitos.

Apreensão de drogas gera prejuízo de quase 13 mil reais ao crime

[relatedposts]

Como ocorre a oferta de leitos 

A oferta de leitos no Tocantins se dá por meio de sua rede própria, nos 18 hospitais estaduais; pelos leitos contratados no setor privado; por meio de parceria com o Hospital Federal – Hospital de Doenças Tropicais (HDT/UFT) e com parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de Araguaína.

A quantidade de leitos Covid-19 de referência e abrangência estadual disponíveis na rede do SUS é pactuada na Comissão Intergestores Bipartite (CIB). A Resolução CIB/TO n° 037 de 27 de abril de 2021 foi a que pactuou o atual número de leitos e as unidades de referência estadual para atendimento da Covid-19.

Bolsonaro: “Nosso governo não obrigou ninguém a ficar em casa”

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Enviar Mensagem
Envie seu conteúdo agora!
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Pauta Notícias.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios