Política

Do Tocantins ao Maranhão: Bolsonaro é autuado por descumprimento de regras sanitárias

Foto: Isac Nóbrega

O governo Flávio Dino está autuando o presidente Bolsonaro por descumprimento das regras sanitárias realizadas no Maranhão durante a entrega de 282 títulos definitivos de propriedades rurais do Projeto Assentamento Açaí. Antes de ir ao Maranhão, Bolsonaro fez uma passagem relâmpago em Palmas, no dia do aniversário da capital, e foi recebido pelos apoiadores na porta do aeroporto, o que deixou muita gente indignada. 

Além da entrega dos títulos de propriedades rurais, o presidente esteve presente, junto ao ministro da infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, diversos parlamentares e prefeitos, inclusive o prefeito de Pedro Afonso, Joaquim Pinheiro, na inauguração da obra da Ponte Estaiada sobre o rio Parnaíba, que liga municípios do Piauí e Maranhão. 

A aparição do presidente em Palmas gerou críticas, por conta da multidão de apoiadores que o receberam no aeroporto Brigadeiro Lysias Rodrigues, antes de ir ao Maranhão. Os apoiadores do presidente se concentraram no local, erguendo faixas, cartazes e bonecos infláveis, característico ao Bolsonaro. Vídeo mostra o presidente sem máscara e cumprimentando apoiadores. 

A prefeita de Palmas, Cinthia Ribeiro (PSDB), questionou a ação dos apoiadores de Bolsonaro. “O que dizer sobre uma aglomeração orquestrada para disseminar a Covid-19 e antecipar uma possível 3ª onda?”, questiona. 

[relatedposts]

Carlesse determina pagamento aos servidores antecipado a partir de segunda, 24 

Ainda conforme a prefeita, no caso de uma terceira onda, os responsáveis pela recepção de Bolsonaro em Palmas poderão ser identificados e responsabilizados. “Só espero que quando o caos se instalar, os organizadores do “cavalo de Tróia” sejam identificados e responsabilizados”, disse.

Além de Palmas, Bolsonaro também foi recebido por uma multidão calorosa no Maranhão. O governo Flávio Dino (PCdoB) autuou nesta sexta-feira, 21, o presidente por gerar aglomeração e não obedecer protocolos sanitários do uso de máscara durante execução no estado.

O presidente terá 15 dias para apresentar defesa e, depois, ficará sujeito a multa. O valor, pela legislação, pode variar de R$ 2.000 a R$ 1,5 milhão.  

Junto de Bolsonaro, prefeito de Pedro Afonso participa da inauguração da ponte entre PI e MA

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Enviar Mensagem
Envie seu conteúdo agora!
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Pauta Notícias.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios