Política

Com a suposta ida de Bolsonaro ao PP, o partido pode considerar Kátia Abreu de malas prontas 

A paquera de Bolsonaro com o partido Progressista (PP) pode desencadear uma outra grande mudança, a da senadora Kátia Abreu. A senadora que vem tecendo uma série de embates contra as atitudes do presidente da república pode se sentir incomodada com a sua presença fazendo parte do mesmo partido. 

A revelação do presidente na última quinta-feira, 20, na inauguração da ponte ligando o Piauí com o Maranhão, soou como um gatilho. “Fui do PP por muito tempo. Ele não está apaixonado por mim, mas está me namorando, quer que eu retorne ao partido Progressistas. Quem sabe, se ele souber conversar, for bom de papo, quem sabe a gente volte. Não estou me fazendo de difícil, é um grande partido”, afirmou Bolsonaro.

Do Tocantins ao Maranhão: Bolsonaro é autuado por descumprimento de regras sanitárias

[relatedposts]

A possível ida de Bolsonaro ao PP pode considerar a suposta saída de Kátia Abreu, que atualmente é representante tocantinense pelo partido. Vale lembrar que Bolsonaro já passeou pelo PP em dois períodos, entre  2005 e 2016, mas deixou o partido para concorrer à presidência.

Kátia Abreu se filiou ao partido em 2020, logo após algumas polêmicas em 2017 que a envolveram em sua expulsão do PMDB por não apoiar o impeachment da Presidente Dilma Rousseff, que na época teve a senadora como ministra da Agricultura. 

Sintet vai contra decreto que autoriza o retorno das aulas presenciais “Sem vacina, sem aulas”

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Enviar Mensagem
Envie seu conteúdo agora!
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Pauta Notícias.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios