Mundo

Israel x Hamas: a escalada de tensão se intensifica e mostra que está longe de acabar

Foto: MAHMUD HAMS

A escalada de violência e tensão na Faixa de Gaza vem se intensificando dia após dia. Até o momento, cerca de 120 pessoas foram mortas em bombardeios israelenses, números que podem ser maiores.

O mais novo conflito, teve seu estopim na última Segunda-feira, 10, quando cerca de 300 palestinos ficaram feridos em uma operação policial israelense no complexo da Mesquita Al-Aqsa, em Jerusalém, um dos lugares mais sagrados do Islã.

Após repercussão do requerimento do vereador Rubens Uchôa, prefeitura adota medidas para comércio

O confronto começou no “dia de Jerusalém”, data em que se celebra a conquista de Jerusalém, e a cidade velha por Israel. A causa da tensão é o futuro das várias famílias palestinas do bairro de Sheikh Jarrah ameaçadas de expulsão em benefícios de colonos israelenses. O assunto complexo e que traz uma bagagem extensa há séculos, é defendido por Israel como uma estratégia de defesa de sua integridade, e não uma tentativa de confiscar a autoridade Palestina.

[relatedposts]

As áreas ocupadas por Israel sendo domínio dos Palestinos tanto em Jerusalém quanto na Cisjordânia são consideradas ilegais pela Lei Internacional, mas por conta dos conflitos a Suprema Corte israelense atrasou a audiência que iria decidir sobre os despejos em Sheikh Jarrah.

Hamas

O grupo Hamas é o maior de militares islâmicos Palestino que controla a Faixa de Gaza (território palestino). O objetivo do grupo é realizar uma luta armada contra Israel, liderada por seu braço militar, as Brigadas Izzedine al-Qassam, além de oferecer programas de bem-estar social aos próprios palestinos.

Operação Pulso Firme reforça policiamento ostensivo em Palmas e diminui índices de criminalidade

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Enviar Mensagem
Envie seu conteúdo agora!
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Pauta Notícias.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios