FeaturedRegional

Confira os resultados da Primeira Pesquisa de Satisfação da Fundação Pró-Tocantins

Do dia 24 de fevereiro ao dia 31 de março, a Fundação Pró-Tocantins realizou sua primeira pesquisa de satisfação, voltada para seus beneficiários. A ação contou com a participação de 902 militares, e a margem de erro da amostra ficou em 2,82%. Através das respostas desses policiais e bombeiros, a entidade poderá aperfeiçoar seus serviços e projetos, que trarão ainda mais benefícios aos mesmos.

A VISÃO SOBRE INSTITUIÇÃO

No que se refere à visão sobre a instituição, o que chama atenção na pesquisa é que 40% dos participantes acredita que se trata de um órgão especial da Polícia Militar e não sabe que a Fundação é, na verdade, uma instituição privada, sem fins lucrativos, que produz benefícios aos militares – opção selecionada por apenas 26% daqueles que responderam. Cerca de 16% a classifica como instituição pública, 12% não soube responder, e 6% a classifica como instituição privada com fins lucrativos.

Com relação ao nome, ficou claro que a entidade ainda é mais conhecida como ‘FAM – Fundo de Assistência Militar’, embora tenha adotado o nome Fundação Pró-Tocantins há mais de 10 anos.

[relatedposts]

Cinthia Ribeiro recebe donos de escolas e restaurantes para dialogar

AVALIAÇÃO DOS SERVIÇOS

Na pesquisa, os militares puderam mostrar quais os serviços prestados pela instituição que eles valorizam, dos quais se destacaram: o atendimento odontológico (valorizado por 61% dos participantes), o atendimento médico (56%), o FA Saúde (48%), o Pecúlio Militar (38%) e a Fisioterapia (37%).

Na avaliação da Fundação em si houve boa aprovação, 96% dos participantes classificaram o serviço prestado como ótimo, bom ou regular. Apenas 4% avaliaram o serviço como ruim ou péssimo. PERFIL DOS PARTICIPANTES

É importante ressaltar que a identidade dos participantes foi completamente preservada, já que os dados foram coletados por uma empresa terceirizada. Dos militares participantes, 82% pertence à Polícia Militar, e 18% ao Corpo de Bombeiros Militar. Com relação ao sexo, 78% daqueles que responderam são homens, e 22% mulheres. A maior parte das respostas veio de militares da ativa (81%), e 19% dos inativos (reserva e reforma).

COMPROMISSO COM A MELHORIA

A entidade deixa claro que todos esses apontamentos serão levados em conta nas próximas decisões, principalmente o daqueles que estão insatisfeitos, pois o objetivo é promover cada vez mais o bem-estar dos militares.

No questionário da pesquisa, os militares puderam fazer elogios, como: “Eu e minha família gostaríamos de parabenizar o serviço de Fisioterapia e de Odontologia onde sempre tivemos um ótimo atendimento”, e também sugestões, como: “Poderiam disponibilizar uma resposta para conhecer a todos os serviços a que temos direito.”. Graças a esses elogios e críticas construtivas, a Fundação irá alavancar seus serviços e ações.

Fonte: ASCOM FPTO

Vacinação contra Covid-19: grupos com comorbidades precisam comprovar patologia

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Enviar Mensagem
Envie seu conteúdo agora!
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Pauta Notícias.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios