Regional

Ex-aluna da rede estadual, tocantinense cursa doutorado em universidade na Inglaterra

Josélia de Lima/Governo do Tocantins

Foi lendo matérias publicadas no site da Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes do Tocantins que a doutoranda Jáfia Naftali Câmara, uma tocantinense nascida na cidade de Paraíso do Tocantins, ex-aluna da Escola Estadual Deusa Moraes e que, atualmente, cursa doutorado na Universidade de Bristol, na Inglaterra, resolveu compartilhar sua história. Jáfia é uma apaixonada por línguas e pela educação como forma de reduzir as desigualdades sociais e de ser um caminho para se alcançar as oportunidades.

Ela iniciou a sua jornada de estudos na Escola Municipal Jardim Paulista e, desde cedo, percebeu a relevância de estudar e que tinha facilidade e encanto por idiomas. Começou a estudar inglês quando era aluna da 5º ano do ensino fundamental.

Jáfia é filha do motorista de ônibus e de caminhão, José Pereira de Araújo, que nunca frequentou uma escola, mas tinha curiosidade pelos saberes que continham nos livros. “Meus pais nunca tiveram oportunidade de estudar, e meu pai praticamente nunca foi à escola. Minha mãe terminou o ensino médio quando eu era adolescente. Ao longo de minha jornada escolar, meu pai costumava pegar emprestado meus livros da rede pública para lê-los ou tentar resolver quaisquer equações matemáticas que ele nunca tinha visto antes. Ver como meu pai nunca teve a oportunidade de estudar e acessar melhores oportunidades me deu um desejo ainda maior de aprender, de valorizar a educação e as oportunidades que meus pais estavam me dando”, frisou.

[relatedposts]

E assim, com uma consciência sobre a importância da escola e dos estudos na sua vida, Jáfia concluiu o ensino médio no Tocantins e foi estudar no Instituto Federal de Goiás, em Goiânia. Mas logo ela percebeu que não era o seu caminho, encontrou uma oportunidade para aperfeiçoar o inglês e foi para os Estados Unidos. Lá, recebeu uma bolsa de estudos e ajuda financeira para cursar bacharelado em Literatura Inglesa, Crítica e Teoria, na Universidade de Califórnia.

As oportunidades não pararam e ela conseguiu uma bolsa para fazer mestrado na Universidade de Nova York, ocasião em que recebeu outra bolsa para participar de um programa de estudos no exterior, na República Dominicana, onde aperfeiçoou o espanhol e aprendeu sobre o sistema educacional dominicano como parte dos estudos do mestrado.

Jáfia concluiu o mestrado em 2017 e logo começou a estudar o doutorado, na Universidade de Bristol, pesquisando as experiências e perspectivas educacionais de jovens e famílias refugiadas e em busca de asilo no Reino Unido.

Além de ter essa trajetória de estudos de sucesso, Jáfia aprendeu muito durante suas viagens e pesquisas. Atualmente, ela fala mais de seis idiomas e está tentando aprender árabe e tupi-guarani. “Falar vários idiomas me permitiu acessar mais oportunidades, conseguir empregos com melhores salários e me comunicar com pessoas de várias origens linguísticas e culturais. Mais importante, ajudou-me a compreender o mundo, as histórias e eventos políticos e sociais de vários contextos diferentes”, comentou.

Minha história com o Inglês

Jáfia estava na 5ª série do ensino fundamental, quando a família percebeu o seu interesse pelo inglês e a matriculou num curso particular. “Era difícil para minha família pagar um curso particular de inglês, mas meus pais faziam o sacrifício todos os meses. Eles me explicaram que aprender e falar inglês fluentemente seria um marco significativo na minha vida e que certamente abriria muitas portas para mim no futuro”, lembrou.

Depois de estudar inglês por três anos, Jáfia conseguiu o seu primeiro emprego, aos 14 anos, como professora de inglês, na cidade de Divinópolis. Na época, ela ia para o trabalho acompanhada por sua mãe, Ivete Alves Câmara de Araújo, que atualmente, reside em Palmas.

E foi por meio do inglês, que Jáfia criou asas, conheceu países e culturas diferentes e se comunicou com pessoas de diversas origens linguísticas.

Os estudos abrem caminhos e portas

Na sua trajetória de estudos, Jáfia frequentou universidade de elite e de referência em alta qualidade do ensino. “Às vezes eu olho para onde vim e onde estou agora e, às vezes, não consigo acreditar que fui capaz de alcançar esses objetivos na vida. É por isso que quero compartilhar minha história”, revelou. Apresentando sua história, Jáfia mostra que por meio dos estudos, crianças e jovens de classe pobre e trabalhadora são inteligentes e capazes de chegar em qualquer lugar, basta, focar nos estudos e nas oportunidades.

Jáfia concluirá o seu doutorado em um ano e ela fala de suas metas. “Sempre continuarei aprendendo e valorizando o conhecimento. Quero continuar ajudando pessoas de origens desprivilegiadas como eu a terem melhores oportunidades educacionais e de vida. Encorajo os jovens e todas as faixas etárias tocantinenses a valorizarem a educação, nunca é tarde demais para aprender. É importante que todos nós busquemos e exijamos melhores oportunidades educacionais e levemos a educação a sério”, esse é o recado que Jáfia deixa para todos os jovens tocantinenses.

Fotos: divulgação

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Enviar Mensagem
Envie seu conteúdo agora!
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Pauta Notícias.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios