Regional

Ex-prefeito de Goiatins é acusado de desviar cerca de R$ 10 milhões do Município 

Prefeitura de Goiatins – TO – Foto: Site da prefeitura

Na última quinta-feira, 29, o Ministério Público do Tocantins (MPTO), apresentou uma denúncia contra o ex-prefeito de Goiatins, Vinícius Donnover Gomes e o empresário Raimundo Pinto Botelho, conhecido como “Raio de Luar”, as acusações por um desvio de mais de R$ 10 milhões em recursos públicos do Município. 

Segundo o MPTO, o desvio ocorria por meio de fraudes na contratação de shows, bandas musicais e estruturas de palco. As investigações são desdobramentos da operação Bragation, da Polícia Federal. 

O ato ilícito teve início no ano de 2013, durante o mandato de Vinícius Gomes como prefeito municipal. Após a instauração de inquérito policial e a realização de escutas telefônicas, foi possível constatar um esquema de desvio de recursos públicos através da contratação fictícia, ou não, de shows e bandas, bem como aluguéis de palco, a serem realizados na municipalidade. 

Em julho de 2015, o empresário Botelho, responsável legal da empresa R. P. Botelho ME, com a qual o município de Goiatins mantinha contrato, transferiu a quantia de R$ 3.086,00 para o então prefeito, como forma de retribuição à “contratação” da referida empresa, conduta configurada como propina. 

[relatedposts]

Além do desvio outras irregularidades foram constatadas no Procedimento Licitatório nº 009/2013, destinado à realização de eventos para a temporada de praia 2013,  também consta o desvio de recursos públicos na área da Educação.

Após requerimento do vereador Eudes Assis prefeitura de Palmas inclui pacientes em tratamento da hemodiálise no plano de prioridade da vacinação

Guilherme Cintra , o promotor de justiça responsável pelo caso, conta que outro ponto importante nas investigações foram as movimentações financeiras atípicas relacionadas a Raimundo Botelho. De acordo com o processo, existem grandes indícios de que a empresa seria de fachada e que existia uma contabilidade paralela na prefeitura em relação a eventos como a Cavalgada Goiatins, Goiatins Folia, Vaquejada Goiatins e Verão Goiatins, que poderiam ter sido utilizados como meios para desviar recursos públicos.

“Foram expedidas várias ordens de pagamento, algumas até mesmo sem a devida formalização da contratação com a Prefeitura, para eventos que nem sequer chegaram a ocorrer, como é o caso do aniversário da cidade no ano de 2013, evidenciando uma espécie de esquema criminoso, no qual os denunciados estão envolvidos, não havendo como se negar que foram demonstradas a materialidade e autorias delitivas, em que pese à prática dos crimes de corrupção passiva e ativa”, afirmou o promotor de Justiça.

Diante dos fatos o MPTO apresentou uma denúncia contra Raimundo Botelho pela prática dos crimes de corrupção ativa, desvio de recursos públicos e concurso material de crimes. Já o ex-prefeito, Vinícius Gomes, foi denunciado pelos crimes de corrupção passiva, desvio de recursos públicos e concurso material de crimes. Fonte: Assessoria de Comunicação do MPTO

70 comprimidos de anfetamina são apreendidos em operação da PM

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Enviar Mensagem
Envie seu conteúdo agora!
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Pauta Notícias.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios