BrasilFeatured

Léo Barbosa destaca retomada de atividades econômicas no Estado, mas pede cautela e alerta: O Tocantins não venceu o coronavírus

Durante a sessão ordinária desta terça-feira (14), na Assembleia Legislativa do Tocantins, o deputado estadual Léo Barbosa (SD) destacou a atitude do Governo do Estado em adotar o Isolamento Social Vertical, em razão da pandemia do coronavírus, e liberar atividades não essenciais a partir de hoje. No entanto, o parlamentar ressaltou que é preciso responsabilidade e cautela por parte da população, pois o Tocantins não venceu o Coronavírus.

Nesta segunda-feira, 13, o Comitê de Crise para prevenção do Coronavírus, causador da Covid-19, se reuniu para estabelecer medidas para a retomada gradativa dos trabalhos de alguns setores econômicos, seguindo com cautela os cuidados com a saúde e o distanciamento social. As novas recomendações foram publicadas no Decreto Nº 6.083/2020.

De acordo com Barbosa, o segmento empresarial precisa ser levado em conta neste momento em que o estado consegue controlar a pandemia e que respeitando as recomendações será possível manter os baixos índices de contaminação registrados até o momento no estado.

Apesar de entender a necessidade da retomada das atividades econômicas, o parlamentar ressalta que é preciso cautela por parte da população. “O Tocantins não venceu o Coronavírus, o Tocantins está conseguindo controlar a epidemia, é diferente. Então nós não podemos sair fazendo aglomeração e promovendo eventos que causem potencial aumento de contaminação. Quero chama a atenção para isso, para que os tocantinenses compreendam que nós estamos preocupados nesse momento, não apenas para que não haja um colapso na saúde, mas que também não haja um colapso na economia”, completou.

Álcool em gel nas cestas básicas

Ainda durante a sessão, o parlamentar pediu, através de requerimento enviado ao governo, a inclusão de álcool em gel 70% nas cestas básicas fornecidas pelo estado às famílias carentes. Barbosa destaca que o item é de extrema importância e que não é acessível a todos. “O álcool tem sido um importante instrumento na prevenção e combate ao vírus, mas nem todos conseguem ter acesso. Queremos que este item também chegue nas casas das famílias mais carentes”, justificou.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios