FeaturedRegional

Guarda Metropolitana de Palmas completa 27 anos vivendo um momento de transformação

06/02/2020 – Divisão de Fiscalização Ambiental fará o plantio de mudas de árvores em área degrada no centro da Capital, localizada próximo a rotatória da LO-04 com a NS-02
Local: Parque dos povos indigenas
Foto:Luciana Pires

Preservar o patrimônio público e cuidar da segurança e o bem-estar do cidadão palmense. Essas e outras funções são de responsabilidade da Guarda Metropolitana de Palmas (GMP), que neste domingo, 9, completa os seus 27 anos de fundação. A instituição vive um tempo de transformação e comemora a consolidação da credibilidade, além do respeito adquirido com muito trabalho diante da sociedade.

 

A azul marinho foi criada por meio da Lei Complementar N.º 001, de 09 de fevereiro de 1993, com a missão inicial de proteger os patrimônios públicos do município. Com esforço e dedicação exclusiva, se firmou no combate direto à criminalidade, com rondas ostensivas distribuídas rotineiramente por toda a Capital, por meio dos grupamentos das Rondas Ostensivas Municipais (ROMU), Divisão de Fiscalização Ambiental e o Guarda Quarteirão.

 

Participando da construção dessa história há 18 anos, a inspetora Letícia Bondini, que se tornou recentemente a primeira mulher a assumir a superintendência, posto mais alto da guarnição, fala das vitórias e dos próximos desafios. “Nós sabemos que para atuar em segurança pública é preciso ter muita força e coragem. Quando vestimos o manto azul marinho em nenhum momento esquecemos do nosso ofício. E trabalhando firme, conseguiremos outras conquistas”, ressaltou.

 

A GMP também se destaca pelas ações sociais voltadas para iniciação musical por meio do Programa Sociocultural de Segurança Preventiva da Guarda Metropolitana de Palmas, integrando a Orquestra Jovem, Coral Jovem e a Escola de Música. O programa oferece aos jovens, além das práticas musicais, diversos conhecimentos que contribuem para a formação cidadã. E em parceria com a Escola de Tempo Integral Eurídice de Melo, desenvolve o programa Guardião Escolar, com projetos e atividades de segurança preventiva.

 

Hoje, como maestro da Orquestra, Rênison Oliveira, é fruto das ações sociais da guarnição. Chegou a Palmas em 1999, com o desejo de ingressar na Banda Mirim, como o projeto era chamado na época. Dias depois, o sonho virou realidade, quando pleiteou uma vaga e se tornou aluno da banda. E em 2002, aproveitou a oportunidade e se candidatou ao último concurso da instituição, alcançando com êxito a aprovação.

 

“Sou fruto vivo de toda essa transformação e amadurecimento da Guarda Metropolitana nos últimos anos. É uma satisfação imensa fazer parte do projeto de música, em que estou a frente dos trabalhos desde 2005. Transformou minha vida e me abriu muitas portas. E o sentimento de alegria é diário, em poder ver o alcance do projeto na vida de inúmeros jovens”, ressalta com satisfação.

 

“O trabalho é de excelência que os homens e as mulheres da GMP entregam diuturnamente para o população. São incansáveis na sua missão de fortalecer a segurança municipal, e desse modo, garantir tranquilidade aos palmenses”, enaltece o titular da Secretaria de Segurança e Mobilidade Urbana (Sesmu), Durval Ribeiro Silva.

 

A instituição de segurança comemora seus 27 anos com a expectativa da realização do concurso público, que nos próximos dias terá o edital divulgado com o cronograma e todas as etapas da seleção. A prefeita Cinthia Ribeiro assinou no dia 28 de janeiro, o contrato com a banca organizadora, confirmando o certame para fortalecer e renovar o quadro de servidores da GMP.

 

Encerramento da programação

 

Para celebrar a data especial, desde a última segunda-feira, 3, diversas ações estão sendo realizadas. O encerramento ocorrerá às 18 horas deste domingo, 9, com uma apresentação da Orquestra Jovem, na Praça do Bosque.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios